Pular para o conteúdo principal

ESCOLA-EBD.COM

A “porta estreita” é um caminho de confissão e de perdão



Leitura Diária 

Provérbios 28
13 O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.
1° João 1
7 Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.

Reflexão

A "porta estreita" é uma metáfora poderosa que ressoa através dos tempos, simbolizando um caminho de humildade, confissão e perdão. No contexto bíblico, Provérbios 28:13 e 1 João 1:7 iluminam a importância da transparência e da verdade na jornada espiritual de um indivíduo.
Siga o canal "Leitura Diária da EBD" no WhatsApp: CLIC AQUI
Provérbios 28:13 destaca a necessidade de reconhecer e confessar os erros para alcançar a misericórdia. A passagem sugere que encobrir transgressões pode impedir o progresso espiritual e pessoal, enquanto a confissão e o abandono dessas transgressões podem levar à compaixão e ao perdão.

Por outro lado, 1 João 1:7 fala sobre a comunhão e a purificação que vêm através do sangue de Jesus, enfatizando que viver na luz é um pré-requisito para a purificação do pecado. Essa escritura reforça a ideia de que a honestidade e a confissão são fundamentais para manter um relacionamento com Deus e com os outros.

Juntos, esses versículos formam um chamado à introspecção e à mudança, incentivando os fiéis a buscar um caminho de retidão e integridade. A "porta estreita" é, portanto, um convite para deixar de lado o orgulho e as justificativas, abraçando um caminho de confissão genuína e a busca pelo perdão divino. É um lembrete de que, embora o caminho possa ser desafiador, ele é recompensador e essencial para o crescimento espiritual.

  • Autores do blog: Ivaldo Fernandes
  • Título: A “porta estreita” é um caminho de confissão e de perdão
  • Last updated: 

Comentários