Pular para o conteúdo principal

ESCOLA-EBD.COM

A murmuração nos dias de Jesus e dos apóstolos

 


Leitura Diária 

Lucas 15.
2 E os fariseus e os escribas murmuravam, dizendo: Este recebe pecadores, e come com eles.
Atos 6.
1 Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no ministério cotidiano.
Reflexão

A murmuração é um comportamento que tem sido presente ao longo da história da humanidade. Mesmo nos tempos de Jesus e dos apóstolos, esse tipo de atitude era observado entre as pessoas. Podemos encontrar referências a esse comportamento tanto nos evangelhos quanto nos escritos de Lucas e Atos dos Apóstolos.

Siga o canal "Leitura Diária da EBD" no WhatsApp: CLIC AQUI

Lucas 15.2 - A murmuração dos fariseus e escribas

No evangelho de Lucas, encontramos uma passagem que menciona a murmuração dos fariseus e escribas diante da atitude de Jesus em se aproximar e comer com pecadores e publicanos. No versículo 2 do capítulo 15, está escrito:

"E os fariseus e os escribas murmuravam, dizendo: Este recebe pecadores e come com eles."

Essa murmuração reflete a mentalidade da época, em que os fariseus e escribas consideravam-se superiores e separados dos pecadores. A atitude de Jesus em acolher e se relacionar com pessoas consideradas impuras gerava críticas e questionamentos por parte desses líderes religiosos.

Atos 6.1 - A murmuração entre os discípulos

Em Atos dos Apóstolos, encontramos um exemplo de murmuração entre os discípulos. No capítulo 6, versículo 1, está escrito:

"Naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve murmuração dos gregos contra os hebreus, porque as viúvas deles estavam sendo esquecidas na distribuição diária."

Nesse contexto, a murmuração surge devido à percepção de que as viúvas gregas estavam sendo negligenciadas na distribuição diária de alimentos. Essa situação gerou conflito entre os discípulos, evidenciando a importância de resolver as questões internas da comunidade cristã de forma justa e equitativa.

O significado da murmuração nos dias de Jesus e dos apóstolos

A murmuração nos dias de Jesus e dos apóstolos revela a tendência humana de criticar e julgar o comportamento alheio. Essa atitude pode surgir de diferentes motivos, como a falta de compreensão, a resistência a mudanças ou a busca por manter uma posição de poder.

No entanto, tanto Jesus quanto os apóstolos nos ensinam a importância de evitar a murmuração e cultivar uma postura de amor, compaixão e compreensão. Eles nos convidam a olhar para além das aparências e a acolher a todos, independentemente de sua condição social, religiosa ou moral.

A murmuração, além de ser prejudicial para o relacionamento entre as pessoas, também pode afetar negativamente a própria pessoa que murmura. Ela gera um ambiente de desconfiança, ressentimento e divisão, impedindo o crescimento espiritual e a vivência da verdadeira comunhão.

Como lidar com a murmuração

Diante desse cenário, é importante refletir sobre como podemos lidar com a murmuração em nossas vidas. Algumas atitudes que podem nos ajudar nesse processo são:

  1. Autoavaliação: Antes de criticar ou julgar alguém, é essencial olhar para nós mesmos e avaliar se estamos agindo de acordo com os princípios do amor e da compaixão.
  2. Empatia: Colocar-se no lugar do outro e tentar compreender suas motivações e dificuldades pode nos ajudar a evitar a murmuração e a cultivar a compaixão.
  3. Diálogo: Em vez de murmurar pelas costas, é mais construtivo buscar o diálogo aberto e honesto para resolver conflitos e mal-entendidos.
  4. Perdão: Aprender a perdoar e deixar de lado ressentimentos é essencial para evitar a murmuração e cultivar relacionamentos saudáveis.
  5. Gratidão: Cultivar uma atitude de gratidão pelas bênçãos recebidas nos ajuda a focar no positivo e a evitar a murmuração.

Conclusão

A murmuração nos dias de Jesus e dos apóstolos era uma realidade presente na sociedade da época. No entanto, eles nos ensinam a importância de evitar esse tipo de comportamento e cultivar uma postura de amor, compaixão e compreensão. Lidar com a murmuração requer autoavaliação, empatia, diálogo, perdão e gratidão. Ao adotarmos essas atitudes, contribuímos para a construção de relacionamentos saudáveis e para o crescimento espiritual.

  • Autores do blog: Ivaldo Fernandes
  • Título: A murmuração nos dias de Jesus e dos apóstolos
  • Last updated: 

Comentários