Pular para o conteúdo principal

ESCOLA-EBD.COM

Estudando a Palavra, orando e jejuando

 


Leitura Diária 

2 Timóteo 3.
16 Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;
João 17.
20 E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela tua palavra hão de crer em mim;
21 Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.
22 E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.
Atos 14.
23 E, havendo-lhes, por comum consentimento, eleito anciãos em cada igreja, orando com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido.

Reflexão

A prática de estudar a Palavra, orar e jejuar é uma tradição profundamente enraizada na fé cristã. Essas disciplinas espirituais são vistas como meios essenciais para o crescimento pessoal e a comunhão com Deus. Vamos explorar como essas práticas são apresentadas nas Escrituras e o impacto que podem ter na vida dos fiéis.
Siga o canal "Leitura Diária da EBD" no WhatsApp: CLIC AQUI


Estudo da Palavra

Em 2 Timóteo 3.16, encontramos uma afirmação poderosa sobre a natureza da Escritura: "Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça". Este versículo destaca a importância do estudo bíblico como um meio de receber ensino, correção e instrução. Através do estudo diligente, os crentes são equipados para todas as boas obras, preparados para enfrentar os desafios da vida com sabedoria e integridade.
Oração
João 17.9,20-22 revela o coração de Jesus em oração. Ele ora não apenas pelos seus discípulos imediatos, mas por todos aqueles que crerão neles, demonstrando a importância da intercessão. A oração é apresentada como um diálogo íntimo com Deus, onde se busca não apenas a ajuda divina, mas também a unidade entre os crentes, refletindo a unidade perfeita entre o Pai e o Filho.

Jejum
Atos 14.23 mostra Paulo e Barnabé jejuando e orando antes de nomearem presbíteros nas igrejas que fundaram. O jejum, neste contexto, é uma prática de humildade e dependência de Deus, buscando orientação e consagração em momentos decisivos. É um ato de renúncia pessoal que realça a seriedade e a dedicação com que se busca a vontade de Deus.
Conclusão
Estudar a Palavra, orar e jejuar são práticas que, quando realizadas com um coração sincero e um espírito de busca, podem levar a uma experiência mais profunda e significativa com Deus. Elas são ferramentas que ajudam a moldar o caráter cristão e a fortalecer a fé diante das adversidades. Para aqueles que desejam aprofundar-se nessas disciplinas, as Escrituras oferecem uma rica fonte de sabedoria e orientação.
  • Autores do blog: Ivaldo Fernandes
  • Título: Estudando a Palavra, orando e jejuando
  • Last updated: 

Comentários