Pular para o conteúdo principal

ESCOLA-EBD.COM

Um chamado para a santificação na jornada

 

 Leitura Diária 

Romanos 6.
19 Falo como homem, pela fraqueza da vossa carne; pois que, assim como apresentastes os vossos membros para servirem à imundícia, e à maldade para maldade, assim apresentai agora os vossos membros para servirem à justiça para santificação.
20 Porque, quando éreis servos do pecado, estáveis livres da justiça.
21 E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? Porque o fim delas é a morte.
22 Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.

Reflexão

No livro de Romanos, Paulo desenvolve uma teologia complexa que aborda a relação entre o pecado e a justiça, enfatizando a importância da santificação na vida do crente. Em Romanos 6:19-22, ele utiliza a metáfora da escravidão para ilustrar a transformação que ocorre na vida daqueles que seguem a Cristo. Paulo começa por reconhecer a natureza humana e sua inclinação ao pecado, antes de contrastar essa condição com a nova vida em Cristo, que é caracterizada pela justiça e santidade.

Siga o canal "Leitura Diária da EBD" no WhatsApp: CLIC AQUI

Paulo apresenta a imagem da escravidão de duas maneiras: primeiro, como escravidão ao pecado, que resulta em morte, e depois como escravidão à justiça, que leva à santificação e vida eterna. Ao fazer isso, ele destaca a mudança radical que o crente experimenta ao aceitar Cristo. A metáfora da escravidão é potente porque sugere uma total entrega e obediência, seja ao pecado ou à justiça. Para Paulo, esse contraste serve para mostrar que a verdadeira liberdade só é encontrada na submissão a Deus e aos Seus caminhos.

Além disso, Paulo exorta os crentes a oferecerem seus membros como instrumentos de justiça. Isso significa que cada parte de nosso ser deve estar a serviço de Deus, contribuindo para a nossa santificação contínua. Ao fazer essa entrega, rejeitamos a vergonha do nosso passado pecaminoso e abraçamos uma nova vida que produz frutos para a santidade. Essa santificação não é apenas um evento único, mas um processo contínuo que reflete a transformação interna e o crescimento espiritual do crente.

Finalmente, Paulo contrasta a vergonha associada à vida passada de pecado com a nova vida de frutos para a santidade. Antes de conhecerem Cristo, os crentes estavam presos em comportamentos e atitudes que levavam à morte. Agora, porém, eles são chamados a viver de maneira que honre a Deus, produzindo frutos que conduzem à vida eterna. Esse contraste enfatiza a esperança e a promessa de uma vida transformada e eternamente significativa em Cristo.

Aplicações Práticas da Santificação na Vida do Crente

Os ensinamentos de Romanos 6:19-22 oferecem uma base sólida para a santificação na vida dos cristãos. A aplicação prática destes princípios começa com a oração, que é o diálogo contínuo com Deus e uma ferramenta poderosa para buscar orientação e força. A oração diária não só fortalece a relação com Deus, mas também proporciona discernimento para lidar com desafios e tentações. Além disso, o estudo da Bíblia é fundamental. Através das Escrituras, os cristãos podem entender melhor a vontade de Deus, encontrar conforto nas promessas divinas e serem confrontados com áreas de suas vidas que necessitam de transformação.

A comunhão com outros crentes também desempenha um papel crucial na jornada de santificação. Participar de grupos de estudo bíblico, cultos e outras atividades comunitárias cria um ambiente de apoio mútuo e encorajamento. Testemunhos de transformação pessoal são especialmente inspiradores e demonstram o poder de Deus operando na vida de indivíduos. Por exemplo, um membro da igreja pode compartilhar como a prática regular da meditação na Palavra de Deus ajudou a superar hábitos destrutivos e a desenvolver uma vida mais centrada em Cristo.

O Espírito Santo é o agente transformador que capacita os crentes a viverem de acordo com os preceitos divinos. Ele atua na mente e no coração, trazendo convicção do pecado e guiando à verdade. A dependência do Espírito Santo é essencial para resistir às pressões do mundo e para a renovação constante da mente, conforme Romanos 12:2. Essa transformação é visível nos frutos do Espírito, como amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio, que se manifestam na vida diária e nas relações interpessoais.

Os cristãos são encorajados a refletir sobre áreas de suas vidas que ainda precisam ser entregues a Deus. A santificação é um processo contínuo que requer dedicação e submissão à vontade divina. Buscar uma vida de maior consagração e devoção não só fortalece a fé individual, mas também tem um impacto positivo na comunidade ao redor, promovendo um ambiente de paz e justiça. Assim, a jornada de santificação traz frutos visíveis e benéficos, tanto no âmbito espiritual quanto no social, evidenciando a transformação que Deus opera na vida daqueles que se entregam a Ele.

  • Autores do blog: Ivaldo Fernandes
  • Título: Um chamado para a santificação na jornada
  • Last updated: 

Comentários