O casamento como instituição divina fundamental

Leitura Diária

Gênesis 2.
26 Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
Eclesiastes 4.
9 Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho.
10 Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante.
11 Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará?
12 E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.
Hebreus 13.
4 Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará.

Reflexão

O casamento, como instituição, encontra suas raízes profundamente enraizadas na Bíblia. Em Gênesis 2:18, Deus observou: "Não é bom que o homem esteja só. Eu farei uma auxiliadora que lhe seja adequada." Esta declaração profunda significa o início do casamento, destacando sua origem e propósito divinos. Ela ressalta a ideia de que companheirismo e apoio mútuo são fundamentais para a existência humana.

Eclesiastes sobre a força da parceria

Eclesiastes 4:9-12 elucida ainda mais a força encontrada no companheirismo. A passagem afirma: "É melhor ser dois do que um, porque eles têm uma boa recompensa pelo seu trabalho. Se um deles cair, um pode ajudar o outro a se levantar." Esta escritura não apenas enfatiza os benefícios práticos da parceria, mas também o apoio emocional e espiritual que um forte vínculo conjugal pode fornecer. O conceito de que "um cordão de três dobras não se quebra facilmente" sugere que um casamento fundamentado na fé é resiliente e duradouro.

Hebreus sobre a Santidade do Matrimônio

Em Hebreus 13:4, o casamento é descrito com reverência: "O casamento deve ser honrado por todos, e o leito conjugal mantido puro, pois Deus julgará o adúltero e todos os sexualmente imorais." Este versículo destaca a santidade do casamento e a importância da fidelidade e pureza dentro do relacionamento conjugal. Ele serve como um lembrete de que o casamento não é meramente um contrato social, mas uma união sagrada abençoada por Deus.

O casamento como uma instituição divina

Coletivamente, essas escrituras pintam um quadro do casamento como uma instituição divina fundamental para a sociedade humana. Elas ressaltam o papel do casamento em fornecer companheirismo, apoio mútuo e uma estrutura para conduta moral. Entender o casamento dessa perspectiva bíblica nos encoraja a honrar e estimar essa instituição divina em nossas vidas.

Comentários

Tradutor

3° trimestre 2024