Pular para o conteúdo principal

ESCOLA-EBD.COM

Contradição na Morte de Judas Iscariotes

Mateus 27:5:
De acordo com Mateus 27:5, após trair Jesus, Judas se enforcou: “Então, atirando para longe as moedas no santuário, retirou-se e foi enforcar-se.”

Atos 1:18:
Contrariamente, em Atos 1:18, durante uma descrição dos eventos após a ressurreição de Jesus, afirma-se que Judas caiu e “rebentou pelo meio, todas as suas entranhas se derramaram.”

Possíveis Resoluções:

Harmonização Teológica:
Alguns argumentam que as duas descrições podem ser harmonizadas, sugerindo que Judas pode ter inicialmente se enforcado e, em algum ponto posterior, o corpo caiu ou foi derrubado.

Diferentes Tradições e Fontes:
Outra explicação considera a possibilidade de que Mateus e Atos basearam suas narrativas em tradições ou fontes diferentes, resultando em detalhes distintos sobre a morte de Judas.

Ênfase Teológica:
Alguns estudiosos propõem que a ênfase teológica nas duas passagens pode variar, com cada autor destacando diferentes aspectos dos eventos para transmitir sua mensagem específica.

Importância Teológica:
A morte de Judas, enquanto trágica, não é central para as mensagens teológicas mais amplas sobre a morte e ressurreição de Jesus.

Conclusão:
A aparente contradição nas narrativas da morte de Judas pode ser explicada por meio de harmonização teológica, consideração de diferentes tradições ou fontes, e compreensão da ênfase teológica dos autores. A divergência nos detalhes específicos não compromete as mensagens teológicas fundamentais presentes nos relatos bíblicos.

  • Autores do blog: Ivaldo Fernandes
  • Título: Contradição na Morte de Judas Iscariotes
  • Last updated: 

Comentários