Pular para o conteúdo principal

ESCOLA-EBD.COM

Magia na Bíblia

A Bíblia aborda o tema da magia em várias passagens, e a perspectiva sobre ela varia ao longo dos diferentes livros e contextos. Aqui estão algumas referências à magia na Bíblia:

Proibições contra a Magia:
Êxodo 22:18 (NVI): “Não permitirás que viva a feiticeira.”
Deuteronômio 18:10-12 (NVI): “Não se achará […] quem exerça adivinhação, ou se dedique à magia, ou faça presságios, ou pratique feitiçaria.”

A História de Balaão:
No livro de Números, Balaão é um personagem que é frequentemente associado à adivinhação. Ele é contratado para amaldiçoar os israelitas, mas Deus intervém para transformar suas maldições em bênçãos.

Bruxaria em Atos:
No livro de Atos, há um relato sobre um homem chamado Simão, que praticava magia e tentou comprar o poder de realizar milagres dos apóstolos (Atos 8:9-24).

Daniel na Cova dos Leões:
No livro de Daniel, o rei Nabucodonosor consulta magos, encantadores e astrólogos para interpretar seus sonhos. Daniel, porém, é reconhecido como alguém com o “espírito dos deuses santos” (Daniel 4:9).

Os Magos no Nascimento de Jesus:
No Novo Testamento, no relato do nascimento de Jesus, magos do Oriente, muitas vezes referidos como “Reis Magos”, visitam o menino Jesus, guiados por uma estrela (Mateus 2:1-12).

Contrafeitiçaria em Atos:
No livro de Atos, um ex-mágico chamado Elimas é confrontado por Paulo, que o chama de filho do diabo e cego por tentar perverter os caminhos do Senhor (Atos 13:6-12).

É importante notar que as atitudes em relação à magia na Bíblia variam. Enquanto há proibições claras contra práticas de magia que envolvem adivinhação, feitiçaria e outras formas similares, existem também exemplos de personagens que demonstram habilidades consideradas místicas, mas que são vistas de maneira positiva, como os profetas. A interpretação desses textos pode variar entre diferentes tradições religiosas e grupos.

  • Autores do blog: Ivaldo Fernandes
  • Título: Magia na Bíblia
  • Last updated: 

Comentários