Pular para o conteúdo principal

ESCOLA-EBD.COM

A Prostituição de Israel (Moisés e o Bezerro de Ouro)

a destruição da comunhão (Êxodo 32.1-35; 33.1-23; 34.1-35)


A. A dor (Êxodo 32.1-35; 33.1-6)
1. A perversão — Israel (Êxodo 32.1-8): Enquanto Moisés estava no
monte Sinai, o povo pressionou Arão a fazer a imagem de um bezerro de ouro. Então eles a adoraram e permitiram-se um culto pagão.
2. As orações — Israel (Êxodo 32.9-14, 30-34): Moisés suplica pelo
povo diante de Deus, fazendo-o lembrar sua aliança com Abraão.
Assim Deus não destrói Israel.
3. A punição — Israel (Êxodo 32.15-29, 35): Moisés desce do monte
e vê a idolatria e a imoralidade entre os israelitas. Ele quebra as tábuas que continham os Dez Mandamentos, derrete o bezerro de
ouro e o reduz a pó, mistura com água e força o povo a beber
dele. Moisés repreende Arão e ordena que os levitas matem os 3
mil principais causadores do problema.

4. A promessa — Israel (Êxodo 33.1-6): Deus enviará um anjo para derrotar os inimigos de Israel, mas não irá com eles. 

B. A glória (Êxodo 33.7-23; 34.1-35) 
1. A graça de Deus (Êxodo 33.7-1 7): O próprio Deus encontra-se com Moisés na entrada da Tenda da Congregação e fala a ele como a um amigo. Ao pedido de Moisés, Deus concorda em continuar com Israel em sua jornada. 
2. A grandeza de Deus (Êxodo 33.18-23; 34.5-9, 18.35): Moisés tem permissão de ver a glória de Deus enquanto está na fenda da penha, e isto faz com que o rosto de Moisés resplandeça. 
3. A garantia de Deus (Êxodo 34.1-4, 10-1 7): Deus escreve os Dez Mandamentos em duas tábuas e promete expulsar os inimigos de Israel da terra de Canaã.
fonte: bíblia em esboços
  • Autores do blog: Ivaldo Fernandes
  • Título: A Prostituição de Israel (Moisés e o Bezerro de Ouro)
  • Last updated: 

Comentários