Pular para o conteúdo principal

ESCOLA-EBD.COM

Os israelitas acampam em Cades-Barnéia e enviam espias para a Terra Prometida. (NÚMEROS 13-14)

I. A Infiltração dos Espias (Números 13.1-25)
A. Os nomes dos homens (Números 13.1-16): Doze homens são escolhidos para espiar a terra de Canaã, a Terra Prometida. Entre eles estavam Calebe, da tribo de Judá, e Josué, da tribo de Efraim.
B. A natureza da missão (Números 13.1 7-25): Moisés os instrui a fazer duas coisas:
1. Descobrir como eram seus habitantes (Números 13.1 7-19).
2. Trazer consigo amostras da colheita da terra (Números 13.20-25).
II. A Lamentação do Povo (Números 13.26-33-14.10)
A. O relato dos espias (Números 13.26-33; 14.6-10)
1. O relato incrédulo de dez deles (Números 13.26-33): “O povo que habita nessa terra é poderoso, e as cidades são fortificadas e mui grandes… também vimos ali os nefilins, isto é, os filhos de Anaque…; éramos aos nossos próprios olhos como gafanhotos; e assim também o éramos aos seus olhos”.
2. O relato fiel de dois deles (Números 14.6-10): “A terra, pela qual passamos para espiar, é terra muitíssimo boa. Se o Senhor se agradar de nós, então nos introduzirá nesta terra e no-la dará… Tão somente não sejais rebeldes contra o Senhor, e não temais o povo desta terra… Retirou-se deles a sua defesa, e o Senhor está conosco”.
B. A reação da multidão (Números 14.1-5): Ao ouvir o relato dos dez espias, o povo se atemoriza e faz planos de retornar ao Egito.
III. A Súplica (Oração) do Profeta (Números 14.11-21)
A. A proposta (Números 14.11-12): O Senhor se ira com os israelitas e diz a Moisés: “Com pestilência o ferirei, e o rejeitarei; e farei de ti uma nação maior e mais forte do que ele”.
B. A súplica (Números 14.13-19): Moisés implora o perdão do Senhor para Israel, temendo que os pagãos dissessem: “Porquanto o Senhor não podia introduzir este povo na terra que com juramento lhe
prometera, por isso os matou no deserto”.
C. O perdão (Números 14.20-21): O Senhor perdoa seu povo, embora ainda haja consequências.
IV. A Condenação Decretada pelo Senhor (Números 14.22-45)
A. A punição (Números 14.22-38): O Senhor poupa o povo de Israel de uma destruição completa como nação, mas eles ainda serão punidos: ninguém com 20 anos ou mais (exceção feita a Calebe e Josué) entrará na Terra Prometida. Eles vagarão pelo deserto pelos próximos 40 anos, até que todos morram e nasça uma nova geração. Os dez espias infiéis morrem imediatamente por causa de uma praga.
B. A presunção (Números 14.39-45): A volúvel multidão resolve, então, entrar na Terra Prometida, mas é completamente massacrada por seus inimigos.

fonte: bíblia em esboços

  • Autores do blog: Ivaldo Fernandes
  • Título: Os israelitas acampam em Cades-Barnéia e enviam espias para a Terra Prometida. (NÚMEROS 13-14)
  • Last updated: 

Comentários