Pular para o conteúdo principal

ESCOLA-EBD.COM

Céu: morada de Deus e pátria dos santos



Leitura Diária 

Hebreus 12:20 Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,
23 À universal assembleia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados;
Gálatas 4:
26 Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós.
Filipenses 3:
20 Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,

Reflexão

O conceito do céu como morada de Deus e pátria dos santos é um tema profundo que ressoa em vários textos e crenças religiosas. No Cristianismo, a Bíblia apresenta o céu como um reino de presença divina e felicidade eterna para os justos. Os versículos de Hebreus 12:23, Gálatas 4:26 e Filipenses 3:20 oferecem insights sobre esta morada celestial, cada um contribuindo para uma tapeçaria de compreensão teológica.
Siga o canal "Leitura Diária da EBD" no WhatsApp: CLIC AQUI
Hebreus 12:23 fala de uma “assembleia festiva” e da “igreja dos primogênitos”, destacando o aspecto comunitário do céu. Sugere uma reunião daqueles que foram aperfeiçoados, uma celebração dos fiéis que atingiram o seu auge espiritual. Este versículo enfatiza a unidade e o companheirismo entre os santos, retratando o céu como um lugar de alegre congregação.

Gálatas 4:26 refere-se à “Jerusalém que é de cima”, que é livre e é a mãe de todos os cristãos. Esta linguagem metafórica eleva a cidade de Jerusalém a um estatuto celestial, simbolizando a libertação e a maternidade divina. Implica que o céu não é apenas um lugar, mas também um estado de ser, que nutre e dá origem à liberdade espiritual.

Filipenses 3:20 lembra aos crentes que a sua cidadania está no céu, de onde aguardam ansiosamente um Salvador, o Senhor Jesus Cristo. Este versículo inspira esperança e expectativa, direcionando o olhar dos fiéis para cima, além do mundo transitório, para seu lar verdadeiro e eterno. Assegura aos cristãos que a sua lealdade última não reside nas nações terrenas, mas no reino divino.

Esses versículos pintam coletivamente um quadro do céu como um lugar de unidade, liberdade e esperança. Eles encorajam os crentes a perseverar na sua fé, com a certeza de que a sua jornada espiritual leva a um destino divino onde Deus reside e onde os santos encontram o seu descanso eterno.

A interpretação destes versículos pode variar entre diferentes denominações e crenças individuais. Contudo, a mensagem subjacente permanece consistente: o céu é um lugar de significado último, representando o culminar de uma vida vivida em fé e justiça. É um conceito que inspirou inúmeras pessoas a buscar uma conexão mais profunda com o divino e a viver de uma maneira digna deste chamado celestial.

Ao refletirmos sobre estas passagens bíblicas, somos convidados a contemplar os mistérios da vida após a morte e a promessa de uma herança celestial. É um lembrete de que, independentemente das provações enfrentadas no mundo temporal, existe uma realidade transcendente que oferece consolo e salvação àqueles que acreditam.

  • Autores do blog: Ivaldo Fernandes
  • Título: Céu: morada de Deus e pátria dos santos
  • Last updated: 

Comentários